segunda-feira, 18 de maio de 2009

Até para o ano!

E lá se foi mais uma Feira do Livro de Lisboa... Ontem à tarde, era um mar de gente a circular pelo Parque Eduardo VII, por entre os stands coloridos das editoras, com um dia ensolarado e uma brisa no ar. Não andavam só a ver, compravam livros, uns atrás dos outros. Eu sorria aos comentários que ouvia de passagem - "e é isto um país de analfabetos..."; "eu até comprava mais, mas tenho que parar, porque já estoirei o orçamento!".
Havia gente por todo o lado, mas a praça Leya estava literalmente a abarrotar, já que tinha um espectáculo de fantoches e vários autores a dar autógrafos. Devo dizer que o espaço da Leya, com pouca gente, é interessante, mas assim estava sufocante, pior que um hipermercado em final do mês. Talvez seja a minha resistência à mudança, mas eu ainda prefiro serpentear pelos stands ao longo do Parque e espreitar os livros em cada um deles, com um banco ou outro no intervalo, ou uma pequena esplanada, do que aquele espaço concentrado que tem excelentes oportunidades de compra, mas onde, em dia de enchente, mal se pode respirar.
E nesta minha última incursão pela Feira do Livro de Lisboa deste ano, lá tive que fazer mais um pequeno estrago....


...trouxe estes dois comigo (por bom preço, diga-se de passagem) - Enquanto Salazar Dormia de Domingos Amaral, porque uma amiga, conhecendo os meus gostos de leitura, disse-me que eu iria adorar; Bons Sonhos Meu Amor de Dorothy Koomson, porque li A Filha da Minha Melhor Amiga e gostei e tenho lido boas críticas a este novo livro. E, pronto, a minha estante está cada vez mais cheia, eu não consigo ler à velocidade que gostaria, porque tenho compromissos profissionais a cumprir, mas este vício dos livros é o que dá.
E lá se foi mais uma Feira do Livro de Lisboa. Para o ano haverá mais, mas para os profetas que dizem que o livro em suporte de papel está esgotado, tenho más notícias - não está , não senhor. Ocupa mais espaço que os CDs, enche as estantes, ganha pó que dá um trabalhão a limpar... mas é um prazer ter um destes amigos nas mãos, com as suas cores, texturas e cheiros. Ah, e pelo que vi ainda tem, pelo menos, umas boas centenas de fãs... e só na zona de Lisboa, fará no resto do país!
É sempre um prazer cumprir esta minha romaria anual. Adeus, até para o ano!

2 comentários:

isabel disse...

Eu venho oficialmente dizer-te que vou começar a fazer requisições à tua biblioteca particular.

Eduardo Trindade disse...

Ah, livros, e feiras de livros, adoro-os, tenho com eles uma relação apaixonada e nem um pouco ciumenta!
E, moça, saudações do outro lado do Atlântico!? Ah, pois sabia que eu estava aí, voltei ontem para casa? Dá uma olhada:
http://bandasorientais.blogspot.com
Abraços!