quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

De Amor e de Sombra


Hoje decidi lembrar aquele que foi para mim o ponto de viragem da leitura juvenil para a leitura adulta. Tinha 17 anos (já lá vão tantos anos, tanto tempo!... mas acreditem que parece mesmo que foi ontem...), quando, numa noite de Verão, pedi à minha mãe uma sugestão de leitura, de entre as centenas de livros que povoam as estantes dos meus pais. Ela sugeriu-me "De Amor e de Sombra" de Isabel Allende. Comecei a lê-lo quando me deitei e sei que o larguei só quando cheguei ao fim - eram 4 da manhã.
Foi uma viagem emocionante. Descobri o amor de Irene e Francisco num cenário de sombra da ditadura chilena. "Abraçada à cintura de Francisco, com o rosto encostado ao tecido áspero do seu casaco e o cabelo desfeito pelo vento, Irene imaginava voar sobre um dragão alado." E eu acompanhava Irene e Francisco, mesmo quando o sonho se transformava em pesadelo, em sombras, em torturas, numa mina cheia de cadáveres, num atentado... a morte sempre por perto. Descobri um Chile sofrido, descrições do que o ser humano é capaz de fazer de mais atroz e hediondo ao seu semelhante, mas... tudo filtrado pela pena de Isabel Allende e pela ternura que põe no que escreve, tornando tudo mais suportável.
Foi com este livro que descobri e me encantei com Isabel Allende. Talvez não seja o melhor em termos de escrita, mas foi o que primeiro li e ficou no meu coração e na minha memória.
Devo ainda dizer que, à partida, tive uma motivação acrescida para ler uma obra desta Isabel - é que nasci no dia em que o seu tio, Salvador Allende, foi assassinado, no Chile.
Por tudo isto, De Amor e de Sombra é seguramente um dos livros da minha vida, um daqueles que se atravessou no meu caminho e me veio parar às mãos. Começo a acreditar que há uma espécie de Deus dos livros... ou será um destino de livros traçado para aqueles que se deixam seduzir por este amor à leitura?...

2 comentários:

Isabel Maia disse...

Também gosto muito de Isabel Allende, apesar de nunca ter lido esse. Adoro "O Retrato a Sépia" e a trilogia do Jaguar e da Águia.

Bruna Filipa Rodrigues disse...

Este livro chamou-me à atençao :S

Gostei do resumo :D

Beijinhoo *